• Raquel

Ansiedade sem floreados

Se o stress tem sido considerado o flagelo do século XXI, então a ansiedade tem sido a protagonista da vida de milhares de pessoas desde então.

Mas o que é isto de viver com ansiedade?

No dicionário, explica-se como o "sofrimento de quem espera o que é certo vir; impaciência". Se quisermos pesquisar mais a fundo encontramos ainda a seguinte definição: "estado de perturbação psicológica causado pela perceção de um perigo ou pela iminência de um acontecimento desagradável ou que se receia; opressão; angústia". Não sei quanto a vocês, mas eu, olhando levemente para estas palavras, sinto que a ansiedade paira apenas sobre aqueles que anseiam algo tão fortemente que entram num ciclo de desgaste.

Vou falar-vos da minha verdade, a minha ansiedade. Sabem aquela condição física que vocês sabem e sentem que vos acompanhará até ao resto das vossas vidas? Acontece comigo. Não existe um botão start/stop. Não dá para renegar algo que nos escolhe tão fortemente. A ansiedade faz parte da minha vida desde Janeiro e nunca me senti tão arrebatada física e emocionalmente antes dela chegar. Mas, também tenho a certeza de que nunca a minha sensação de força foi tão grande como a que tenho agora para combatê-la.


Baixa-nos as forças, faz-nos pensar que o fim está perto, que a dor não passará, que só nos resta cinco segundos de oxigénio. Isto pode durar dias, semanas, meses. Não se explica em duas frases de dicionário, sente-se. Sabem quando dizemos que mora um turbilhão se sentimentos dentro de nós? É igual, só que estes atiram-nos ao tapete sem que possamos contra-atacar no momento.

Mais do que as dores no peito, a sensação de aperto, a falta de ar, o cansaço, a pulsação acelerada, o medo que temos em não voltar a ser aquilo que éramos é o que realmente nos pode adoecer.

E agora estão a pensar que realmente isto é de facto triste, certo? Não, não é esse o caminho. É acreditar que vamos conseguir, encontrar alguém que nos protege e que nos levante sempre que de uma bateria necessitamos. Encontrem ajuda e mais importante tratem de se ajudar a vocês mesmos, encontrem a felicidade nos pequenos momentos. A perspectiva do que nos faz realmente feliz, muda, e acreditem, muda para o lado certo.


Vou falar-vos da minha experiência mais à frente, mas, para já, fiquem com a certeza de que, deste lado, existe alguém com uma verdade idêntica à vossa e sem uma definição floreada de dicionário.


Raquel.

48 visualizações

A(trevo)-me

O A(trevo)-me foi idealizado com o intuito de inspirar o outro. É sobretudo um desabafo em forma de palavras, que não se deixaram ficar só num caderno no canto da secretária.

       Segue-me em:

  • Grey Instagram Ícone

© 2023 por Tipo Diva Blog | Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now